segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Professor Prancheta


Gente, hoje é dia do Maldita Futebol Clube, na Rádio Flu AM 540 , ás 21 hs. Então, galera, vocês já sabem: sintonia fina na Maldita, as nove da noite!E além disso, estamos sendo votados no quesito melhores do ano em resenha esportiva descontraída, melhores comentaristas, melhor comunicador e encora da rádio AM carioca. Tudo isso no endereço: http://ricardomiamibeach.zip.net/index.html. Basta entrar e comentar em um dos posts, apontando melhor resenha esportiva da rádio carioca, melhor âncora,melhor comentarista e por aí vai...Quem quiser ou puder, a gente agradece e muito!

Mas, eu falava do Maldita futebol Clube e lá tem um quadro que nos remeta história do futebol, uma parte séria e lúdica, um tanto quanto interessante. bem redigida e elaborada pelo professor Vítor Costa, um historiador tricolor apaixonado e gente muito boa! Hoje, ele falará sobre uma história de uma excursão do Botafogo a Sampa muito louca!Aqui , irei falar da origem do grito Casaca, no Vasco.O grito de guerra da torcida do Vasco é mais antigo que o estádio de São Januário. Mas a origem é controversa. Há duas versões conhecidas para o grito:
*Segundo o sr. Feliciano Peixoto, o "Ramona", ex-remador do Vasco e integrante da turma da Fuzarca:
Nadécada de 20, alguns clubes que disputavam os campeonatos de regatas - Internacional de Regatas, Boqueirão e Vasco da Gama - ainda não possuíam sede própria. Seus atletas se reuniam na rua. Como não tinham local para se encontrar, os atletas de remo e natação da época eram identificados como grupos. Cada grupo recebia uma denominação. Assim é que o Internacional de Regatas criou o Grupo dos Lindos. Para não ficar atrás, o Boqueirão denominou sua turma de Grupo das Garrafas e no Vasco surgiu o Grupo dos Supimpas. Os integrantes do Grupo dos Supimpas, como todos os outros, jovens, começaram a promover reuniões festivas que se chamavam "reco-reco" e seus participantes ficaram conhecidos como turma da Fuzarca. Fuzarca significa simplesmente farra.A turma da Fuzarca foi crescendo, se ampliando e ganhando vida própria. Os Sumpimpas resolveram criar concursos de natação, remo e polo aquático, além de outras festinhas para reunir o pessoal. Foi construída uma quadra de vôlei, em um terreno localizado na rua México, no Centro, onde passou a se reunir a nata do remo, da natação e do pólo aquático do Rio. Sempre, após os treinos, lá iam eles para quadra de vôlei, onde praticavam esse esporte e se divertiam. Tornaram-se tão amigos todos eles, que muitos foram se transferido pra o Vasco, após a construção de São Januário.
Havia um outro motivo que os reunia, além do remo, da natação e do pólo aquático : as lindas praias da época, o Calabouço, e principalmente a praia das Virtudes, a mais concorrida.
Na praia do Calabouço, o Vasco e os clubes reuniam seus atletas para competir. Na praia das Virtudes, que ficava em frente à Santa Casa de Misericórdia e à Igreja Santa Luzia, se concentravam jovens do Centro, da Cidade Nova, da Lapa, de Santa Tereza e adjacências. Havia um animador que ficava na beira da praia e era um verdadeiro sucesso entre os jovens. Era Claudionor Provenzano, que realizava entre outras promoções banhos de mar à fantasia.
O grupo aquático Os Supimpas se fazia presente sempre. Seus integrantes desfilavam com o corpo todo pintado. A turma da Fuzarca, já em grande número, se divertia muito, enquanto o bloco dos Supimpas ia dançando e cantando. Essas festas se arrastavam pelo ano mesmo fora de épocas como a do Carnaval.
Os Supimpas desfilavam da quadra de vôlei na México até a Praia das Virtudes. Aí, foi introduzido o Casaca para fazer rima com Fuzarca, exatamente na quadra de vôlei, cantado pelos remadores. Os próprios atletas divulgavam o grito das animadas festas da praia. Dos dias de carnaval para as competições, o grito de guerra de um grupo de atletas do Vasco foi tomando conta de todos os locais onde o Vasco disputava competições.
Passou a acompanhar as competições e os jogos de futebol. Inicialmente, o grito de Casaca era puxado por Francisco Vieira Salinas, o "Bambu", acompanhado pelos três outros sócios da turma da Fuzarca : Carlos Martins dos Santos, o "Carlinhos", Mário Muto, o "Cocó", e o próprio "Ramona", ou Feliciano Peixoto.
Bambu iniciou e outros atletas foram seguindo, além dos sócios da turma da Fuzarca. Ao terminar as festas, encerradas as músicas, os cantos e as danças, todos puxavam o Casaca, que passou a ser uma espécie de hino às vitórias. Dos quatro sócios iniciais, a turma da Fuzarca foi ganhando participação maciça dos atletas e torcedores. O futebol começava a dar largas passadas rumo ao sucesso e ao crescimento como esporte de massa. Ganhava adeptos dentro e fora do campo. Logo os vascaínos se encarregaram de transportar o Casaca da rua e das competições de esporte amador para os estádios.

* Eis a outra versão, Segundo o sr. Mario Lamosa:
Os remadores do Vasco eram jovens que gostavam de frequentar festas. Um belo dia numa festa com traje a rigor, os atletas depois de terem bebido muito, começaram a tirar seus paletós (casacas) e gritar "casaca". Logo os vascaínos, da turma da fuzarca emendaram casaca com turma da fuzarca, e o grito foi se formando. A partir daí tornou-se o grito das vitórias do Vasco nos campeonatos de remo, e depois em todas as modalidades.

* Curiosamente, o Sport Club do Recife tem um grito de guerra muito semelhante ao do Vasco, com as palavras casaca e fuzarca.

"AO VASCO NADA?
TUDO!!!
ENTÃO COMO É QUE É?
CASACA! CASACA!
CASACA, ZACA, ZACA!
A TURMA É BOA!
É MESMO DA FUZARCA!
VASCO! VASCO! VASCO!"

14 comentários:

amlima100 disse...

Poxa, justo depois da rodada em que meu Santos perde pro Vasco vcs postam justo sobre o time cruzmaltino?? Sacanagem hein!! rsrsr...

OLha, eu adoro ver o show das torcidas organizadas, seja de qual time for. Eu ainda quero ter bastante dinheiro pra poder ir em vários jogos, tipo: Fla-Flu, Fla-Vasco, Sport x Sabta Cruz, Paysandu x Remo, Ba-Vi, Grenal.. É um show! E tomara que até eu enriquecer a tal ponto, as torcidas aprendam a ir ao estádio somente para cantar, pular, gritar, xingar o juíz e não a agredir jogadores e torcedores...

Abços!

Almirante disse...

O blog é tão bom quanto o progrãma. Antes de comentar agradeço ao Leandro e seus elogios ao meu blog que meixaram lisonjeado, volte sempre. Bom, sou um faminto por história do Vasco e costumo me alimentar dela nas mais variadas fontes. Sobre o grito de casaca acredito que a segunda versão seja a verdadeira, de acordo com o Netvasco é sim.
Grande abraço, Saudações Cruzmaltinas e
Viste sempre o Blog do almirante!

sobreofutebolcarioca disse...

o vasco não irar cair.

edmundo, madson esta jogando muito.

Fc do Cesão / Jack disse...

Hooi, então, brigadão por votar no cesão lá,
agora me explica direito como faz pra votar no maldita la, pq num tem comentario nenhum em nenhum dos posts recentes, só tem as parciais... =//
abraço!

Kátia Regina de Brito disse...

Obrigada pelo seus comentários!! são sempre muito bem vindos e muito sinceros.
abraços e continue assim com os textos irreverentes.

Máah Castro disse...

sim.. o sonhoo nunca irá acabar. Afinal, o que seria da vida sem sonhos e amores?
shaushaus

Aah futebol... eu lembro de quando eu era uma louca varrida assistindo jogo hahaha

pode voltar sim, será sempre bem vindo!
Beijos

Rodrigo Estevam disse...

Passando para dar os parabéns! blog ta show pessoal.. bom trabalho

Abraços...

Rodrigo Estevam
www.driblenet.blogspot.com

Rodrigo Estevam disse...

Passando para dar os parabéns! blog ta show pessoal.. bom trabalho

Abraços...

Rodrigo Estevam
www.driblenet.blogspot.com

Diego Louzada disse...

Cara te vi do lado de fora de São Januário sábado com a camisa do Maldita.`Pow, anda devagar, eu lá na maior fila e vc passa correndo, nem deu pra te chamar.

Abração e sds cruzmaltinas!

Carlão Azul disse...

Realmente o seu Vasco Leandro, mostra sinais de forca e recuperacao...


Vai se safar.

Paula disse...

Humm, interessante a história! E me fala uma coisa, qual é a origem do pó de arroz do Fluminense? Outra coisa, onde fica essa praia de calabouço? Só conheço ela pela música do Tim maia!

beijos, meninos!

moni disse...

olá... obrigada pela visita.. volte sempre! beijos

Vinicius Grissi disse...

O Sport me parece que copiou o grito. E as histórias são interessantes. Fiquei imaginando a segunda, um bando de bebado gritando. Que beleza...

Renato disse...

Vamos lá Vascão! Abra mais uma vaga pro Figueirense cair e vamos a um grande clássico com o Avaí na primeirona 2009!

Perfeito!! Você esta plugado no Maldita Futebol Clube...Tá na boa, tá na área!!

Esse é um blog feito para rapaziada que curte um rock and roll, é aficcionada por seu time e ama rádio. Se você era fã do Maldita Futebol Clube está no lugar certo. Se você ainda não é fã, a hora é essa: Impasse Livre! Diariamente você nos acha por aqui. È muito bom ter a sua presença conosco. Critique, e participe, pois sua opinião é muito importante. Esse é o espírito do ILFC: Democracia, humor, irreverência. Informação com paixão! Mande e-mails para: impasselivre@yahoo.com.br.
Entre na comunidade do orkut:malditafutebolclube Ouça nosso programa, pela INTERNET, toda quarta-feira, á partir das 2o horas em 1440 AM RJ.