segunda-feira, 18 de maio de 2009

PANACEA MUSICALIS - A música escrita no blog do Maldita...

VOVÓ ONDINA EM ONDAS MÉDIAS
por Ricardo André

Os Paralamas do Sucesso foram no Programa do Jô semana passada e contaram como tudo começou. Os músicos decidiram que o nome da banda seria o mais estapafúrdio dentre os sugeridos pelos membros da banda. A idéia de "Paralamas do Sucesso" foi de Bi Ribeiro. É de uma abstração genial. Segundo Ribeiro "Paralamas" é lindo porque tem muito "a", além de ter uma sonoridade forte, acrescentou Herbert Viana.

A entrevista fez parte da promoção do álbum de inéditas "Brasil Afora", além de ter divulgado os DVDs do show no Rock in Rio, em 1985 e também do lançamento em DVD de um programa em parceria com a Legião Urbana exibido nos anos 80 na TV Globo. Bom, não ouvi o disco e nem vi nenhum dos DVDs.

Fato é que o começo dos Paralamas guarda forte ligação com a Rádio Fluminense, já que a primeira fita demo dos caras foi apresentada à Maldita e, de suas ondas, ganhou o acolhimento do grande público.

Ao se referir ao episódio, Viana limitou-se a dizer que "apresentou uma fita demo numa rádio independente do Rio de Janeiro", de modo que não se pode compreender porque o "prurido" em não dizer o nome da Rádio que, junto com os shows no Circo Voador, foram tão importantes para a ascenção de um cenário rock tupiniquim como nunca antes havia existido.

Mesmo no livro BRock, do Arthur Dapieve, longe de ser um panfleto da Maldita, está lá com todas as letras: "As três músicas não censuradas foram enviadas para a Fluminense FM e encontraram abrigo na programaçao graças, sobretudo, à força dada pelo fotógrafo e DJ Maurício Valladares." Grande parte da verdadeira história da eclosão de um cenário rock brasileiro foi contada no livro "A Onda Maldita", de Luiz Antônio Mello, o qual dispensa comentários (o seguinte link, desatualizado, oferece material para quem quiser saber mais sobre as origens da Flu FM).

As três músicas, no caso, foram: "Vital e Sua Moto", "Patrulha Noturna" e "Encruzilhada Agrícola-Industrial". Esta última com direito à declamação da letra por Herbert Viana no decorrer da entrevista. A música censurada, chamava-se "Solidariedade Não" e basta dar uma conferida na letra pra entender o motivo da censura (o ano era 1982).

Apesar de ninguém ter perguntado, fica então, a quem interessar possa, esclarecida qual era a tal rádio independente mencionada pelos Paralamas no Programa do Jô. Faz parecer que o talk show global é muito mainstream pra ficar fazendo menção a ondas tão malditas.

Deixa estar... Até porque, entre mortos e feridos, Vovó Ondina (Malditina), bem sabem os Paralamas, sempre será gente fina.

8 comentários:

Jefferson freire disse...

Gosto muito dos Paralamas. Tb não sei o porquê de não mencionar o nome da rádio que ajudou a projetá-los no cenário nacional. Mas, vá entender...

ABços

EFRAIM disse...

Putz, Paralamas é DUCA...

Bom post Ricardo!!!

Evandro Varella disse...

Caramba, você me fez lembrar como tô ficando velho...lembro direitinho dos primeiros programas da Maldita... tenho até um vinil lançado pela rádio naquela época...putz..ferrou, rss
Abraços

Jean Carlo disse...

Hola. Mi página "Fanáticos por el fútbol" se está renovando, prepárate para el gran cambio que está por venir, este 1 de junio verás el cambio de mi página porque cumple un año. Saludos.

www.amantesalfutbol.blogspot.com

Te espero el 1 de junio

Cualquier pregunta sobres los grandes cambios déjenme un comentario en : www.lomejordelecuador.blogspot.com

Beti Timm disse...

Ricardo, adoro os Paralamas, assim como Herbet, que conheço pessoalmente, e o fato de ele não mencionar o nome da rádio, é estranho! Provávelmente tenha uma explicação, pois uma das características é a retidão do Herbert. Talvez fosse interessante, vcs entrarem em contato com eles para esclarecer esse fato. Vou tentar entrar em contato com o Vianna, mas desde de o acidente o acesso a ele ficou limitado por conta dos parentes.

Beijos e tb acho procedente a reclamação de vcs! Gostaria de saber muito o pq da omissão do nome da rádio!

Beijos

Canto da Boca disse...

É... De Boca em Boca, ou de clique em clique, o Maldita acaba por dizer o que deveria ter sido dito lá no Jô. Mas fiquei pensando, será que os caras são flamenguistas? E não queriam fazer menção ao gentílico de quem nasce no Rio de Janeiro, que é também o nome da rádio, pra não ter que dizer dizer o nome do maravilhoso: Flu-mi-nen-se!?


Beijo aê.
;)

Wilson Hebert disse...

Grande Paralamas!

Uma das minhas bandas favoritas do rock nacional.

Mas também, não sei porque nao mencionar o nome da rádio que lançou a banda para o estrelato.

Um grande abraço a todos da Maldita!

Maldita Futebol Clube disse...

Sensacional postagem, Dr. Ricardo "Panacea" André. Diferenciada e eclética, assim como a "familia MFC". E os Paralamas, quem diria, estão a cuspir não bno pratop que comeram, mas na pessoa que fez a comida deles, enquanto eles eram mortos de fome, "A rádio fluminense". Uma pena! Tremenda ingratidão.

Perfeito!! Você esta plugado no Maldita Futebol Clube...Tá na boa, tá na área!!

Esse é um blog feito para rapaziada que curte um rock and roll, é aficcionada por seu time e ama rádio. Se você era fã do Maldita Futebol Clube está no lugar certo. Se você ainda não é fã, a hora é essa: Impasse Livre! Diariamente você nos acha por aqui. È muito bom ter a sua presença conosco. Critique, e participe, pois sua opinião é muito importante. Esse é o espírito do ILFC: Democracia, humor, irreverência. Informação com paixão! Mande e-mails para: impasselivre@yahoo.com.br.
Entre na comunidade do orkut:malditafutebolclube Ouça nosso programa, pela INTERNET, toda quarta-feira, á partir das 2o horas em 1440 AM RJ.