sexta-feira, 31 de julho de 2009

Quebra a janela!

Entra ano, sai ano e a discussão prossegue: devemos nos adaptar ao calendário europeu ou não?Enquanto isso, dado o maior poderio econômico do primeiro mundo, nossos craques seguem rumo ao velho continente todos serelepes. E graças a lei Pelé, os clubes ficam a ver navios. Em seguida, uma nova polêmica sempre surge: a saudade dos jogadores bate e geralmente os de menor cultura e apoio familiar acabam voltando e desvalorizando o jogador brasileiro no mercado.

Ou seja: os jogadores acabam indo para ganhar uma baita grana,alguns voltam, empresários lucram e os clubes brasileiros sempre perdem ou ganham muito pouco. Ou alguém irá contestar o quanto o São paulo deixou de lucrar com o Kaká, o Grêmio com o Ronaldinho, o Cruzeiro com o Ronaldo, o Flamengo com Adriano e outros exemplos mais?


A matéria-prima sai daqui a preço de banana e é faturada por milhões de dólares ou euros na Europa, enrquecendo mais ainda os já abastados clubes europeus. Uma ciranda sem fim, um ciclo vicioso contínuo que só aumenta e mostra o quanto carece de administração o nosso futebol brasileiro! E por onde anda a "dona CBF", que só administra seleções e faz conchavos político-eleitoreiros? E que a cada ano recebe mais patrocínios vultosos e mais inflaciona seus custos, sem reverter as verbas em benefícios evidentes aos clubes brasileiros! E gasta fortunas com jatinhos para uso dos dirigentes, mas não ajuda os clubes da série C, por exemplo.Uma pena.



E no meio do olho do furacão, me vem o senhor presidente -demagogicamente - defender uma mudança no calendário do futebol nacional ou a criação de uma lei para impedir que os jogadores sejam negociados no meio do Campeonato Brasileiro. Não sei se quem falou foi o presidente da nação, que nada faz para impedir os mandos e desmandos da CBF, muito pelo contrário, se mostra até conivente face a bisonha atuação do Ministérios dos Esportes como orgão, ou o torcedor corintiano Lula!



Temos que lembrar, também, que as saídas de Nilmar, do Inter, Ramires, do Cruzeiro, Cristian, André Santos e Douglas, do Corinthians, por exemplo, se dão em clubes atualmente com orçamentos equilibrados e tidos como "bem administrados", se é que algum clube brasileiro assim pode ser tido. Lula ainda realça: " ou tem uma lei proibindo a venda de jogadores no meio do campeonato ou você muda o calendário do futebol brasileiro para que o mercado brasileiro seja compatível com a abertura de janela do mercado externo". E reconhece a importância da "realização individual" para os jovens atletas, mas reforçou o pedido por mudanças no calendário brasileiro. "Estamos vendo os nossos jovens saírem daqui com 17 anos de idade e voltarem com 32 pra jogar no Brasil. Ou seja, no auge da carreira eles estão jogando no exterior. Do ponto de vista da realização profissional é correto. A meninada precisa ganhar dinheiro mesmo, a profissão é muito curta, mas não podemos é que no meio do nosso campeonato abra a janela dos países europeus e os times que estão disputando o campeonato vendam seus jogadores".

Então, de uma vez por todas, que o presidente declare o futebol como "bem nacional", passível de intervenção do estado e que as federações deixem de ser feudos políticos para gerirem campeonatos rentáveis, que ele dê benefícios fiscais aos clubes que cumprirem o seu papel social de formador de cidadãos( como muitos os fazem pelo esporte nas suas comunidades) e auxilie, de fato, a galinha de ouro do futebol nacional, esses mesmos clubes, na hora de equiparar as condições de trabalho com o mercado externo em relação a matéria-prima, os jogadores. e que ele use o seu poder para "quebrar" de vez com essa janela. Só assim vejo "uma luz no fim do túnel". Bom final de semana a todos. Beijos do âncora!

9 comentários:

_Vascao_ disse...

Parabéns pelo Post Leandro, essa Lei Pelé é uma verdadeira bos**, e essa mania de querer copiar os europeus me embrulha o estomago, caraca temos o melhor futebol do mundo e não precisamos copiar ninguém, temos que mudar esse calendário para que os clubes brasileiros não sejam prejudicados e outra ta na hora do Ricardo Teixeira sair do comando da CBF ou vai ficar trocentos anos la como o Havelange na FIFA ou o Euvírus no Vasco, ta errado, tinha que ter uma lei, eleição 4 anos ok, reeleição blz, e só, deixa outro mostrar seu trabalho, chega de maracutais no futebol. Se com essa bagunça, robalheira, presidentes monopolizantes, falcatruas, e leis absurdas somos os melhores do mundo no futebol, imagina se tudo fosse feito com honestidade, administração séria, e pensando só nos interesses dos clubes e seleção brasileira? Não tinha pra ninguém não acha Brother?

Fura Olho disse...

Valeu pela visita!!

Ochiclete ta abaixo da mão, do lado da bolsa...

Maneiro o Blog... Vou ouvir o programa...

Abs

Marcão disse...

A CBF só serve pra Seleção Brasileira,não ta nem ai pros nos Clubes.O Presidente da entidade tinha que ser um ex-jogador,acho que assim haveria melhorias no nosso futebol.Nosso futebol e rico em craques e nosso campeonato nacional é o mas equilibrado do planeta.Mas enquanto isso estamos vendo os nossos maiores jogadores jogarem fora do pais.

Gremista Fanático disse...

Grande postagem Leandro, parabens, tenho absoluta certeza que se o Futebol brasileiro fosse gerenciado por suas grandes ideias referidas no ultimo paragrafo, seria muito melhor e mais justo, abraço.
Saudações do Gremista Fanático

Net Esportes disse...

Eu acho que não tem como lutar contra a ida de jogadores para fora, o dinheiro faz isso mesmo, além de organização de lá e tantas outras vantagens, porém concordo que dve haver uma forma de regulamentar melhor isso, organizar melhor, seja com adequação de calendário ou qualquer outra forma ..... o que não vejo certo é o Governo ou seu Lula querer fazer (serviço da imprestável da CBF) mesmo porque o Lula quer se eximir até de uma decisão sobre o Sarney e vem querer agora determinar coisas no futebol .... santa paciência ....

Cαmilα ♥ disse...

Leo, você disse muito bem!
Infelizmente isso acontece demais:
'A matéria-prima sai daqui a preço de banana e é faturada por milhões de dólares ou euros'
E não somente no futebol.

Temos que aprender a valorizar o que é da nossa terrinha.

Um beijo moço

Prof. Mota disse...

Lutar contra o dominio dos europeus é, para mim, como lutar contra o leão da inflação. Se foi possível um plano para transformar a nossa economia e a nossa sociedade, porque não seria possível tal plano no futebol? O esporte tem que ser visto como solução social de enfrentamente de crise, formação de cidadãos de bem e integração do individuo na sociedade pela prática desportiva. belíssimo, eloquente e sensato post! Uma voz lúcida e séria nessa insensatez sensata do humor do Maldita! parabéns. O melhor post que li aqui no Maldita Futebol Clube!

Paula disse...

Eu acho que você tá certo, porém, o poderio dos clubes europeus existe somente porque são administrados como empresas e, uma empresa bem administrada tem lucros que suportam a compra de matéria prima de qualidade para fazer o seu produto. Honestamente, se os clubes brasileiros não ganham com a venda milionária de seus jogadores, então tem alguém ganhando...

beijão, Leandro

Camila Miranda disse...

Ei Leo!
Saudades de passar por aqui!! O blog de vcs está cada dia melhor!! Já percebi que vc é o "favorito" aqui do Maldita, heheh!
Bjos!

Perfeito!! Você esta plugado no Maldita Futebol Clube...Tá na boa, tá na área!!

Esse é um blog feito para rapaziada que curte um rock and roll, é aficcionada por seu time e ama rádio. Se você era fã do Maldita Futebol Clube está no lugar certo. Se você ainda não é fã, a hora é essa: Impasse Livre! Diariamente você nos acha por aqui. È muito bom ter a sua presença conosco. Critique, e participe, pois sua opinião é muito importante. Esse é o espírito do ILFC: Democracia, humor, irreverência. Informação com paixão! Mande e-mails para: impasselivre@yahoo.com.br.
Entre na comunidade do orkut:malditafutebolclube Ouça nosso programa, pela INTERNET, toda quarta-feira, á partir das 2o horas em 1440 AM RJ.